O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira (3) que pretende aproveitar a proposta de reforma da Previdência que já está em tramitação na Câmara. Bolsonaro disse ao SBT, em sua primeira entrevista concedida após a posse, que a idade mínima de aposentadoria deverá ficar em 62 anos para homens e 57 anos para mulheres, e que a proposta será aplicada de maneira gradativa.

“Não queremos fazer maldade com o povo na reforma da Previdência. A idade mínima de 65 anos fica um pouco pesada para algumas profissões”, afirmou. Segundo o presidente, a proposta de reforma da Previdência “não será a mesma para todo mundo, haverá diferenciações”. “A boa reforma é aquela que passa na Câmara e no Senado e não a que está na minha cabeça ou da equipe econômica”, afirmou. Bolsonaro afirmou ainda que não pretende elevar a alíquota de contribuição dos servidores à Previdência.

O presidente afirmou que seu governo deverá aprofundar a reforma trabalhista aprovada pelo Congresso durante o governo Temer. “O Brasil é o país dos direitos em excesso e agora falta emprego”, avaliou. “A ideia é aprofundar mais ainda a reforma na legislação trabalhista, sem tirar direito de ninguém.

Bolsonaro afirmou ainda que está em estudo uma forma de acabar com a Justiça do Trabalho, que pode ser levada adiante caso haja clima, segundo o presidente. “Isso daí a gente poderia até fazer, e está sendo estudado. Em havendo clima, nós podemos discutir essa proposta e mandar para frente”, disse.

Fonte: UOL, em São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here