Novo ministro da Educação edita currículo após reitor não reconhecer doutorado

O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli da Silva, editou o seu currículo Lattes após o reitor da Universidade de Rosário, Franco Bartolacci, afirmar que a instituição argentina não reconhece o título de doutorado do economista. As informações são do portal UOL.

Na edição, feita na sexta-feira (26), Decotelli retirou o título de sua tese “Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja” e o nome do orientador Dr. Antonio de Araujo Freitas Jr. No lugar, ele deixou apenas “créditos concluídos” e “ano de obtenção: 2009”. No campo sobre o orientador, Decotteli escreveu: “sem defesa de tese”.

Antes da modificação, a assessoria de imprensa do MEC (Ministério da Educação) havia informado ao UOL que o novo comandante da pasta concluiu os créditos das disciplinas necessárias, mas a pasta não respondeu se ele tinha defendido a tese de doutorado, necessária para a obtenção do título de doutor.

A versão, no entanto, foi desmentida pelo reitor da instituição, Franco Bartolacci. Ele afirmou ao jornal Folha de S.Paulo que Decotelli “cursou o doutorado, mas não finalizou, portanto não completou os requisitos exigidos para obter a titulação de doutor na Universidade Nacional de Rosario”.

Em post na quinta (25), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, ao anunciar o economista como o titular da pasta, que Decotelli é bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, na Argentina, e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.

Fonte: bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *