Roberto Carlos afirma que pandemia potencializou seu TOC: ‘Estou lutando’

A pandemia do coronavírus fez com que o cantor Roberto Carlos desenvolvesse alguns novos vícios, como acompanhar o Big Brother Brasil, e potencializasse alguns problemas como o Transtorno Compulsivo Obsessivo (TOC).

Em entrevista ao jornal ‘O Globo’, o Rei, que está prestes a completar 80 anos, revelou que a crise sanitária o tornou ainda mais rigoroso com a higiene.

“Do conjunto de coisas que tenho do TOC, uma delas é a higienização, lavar as mãos, essa coisa toda, e isso, logicamente, ficou mais rigoroso. Não estou curado do TOC, não, ainda tem muita coisa… Estou tentando, estou lutando”, afirmou.

Isolado em seu apartamento na Urca, no Rio de Janeiro, o veterano se recusou a fazer fotos para a entrevista com o veículo por ter se desleixado com a aparência.

Devido à pandemia, Roberto Carlos não recebe visitas como a de sua cabeleireira de confiança, que cuida das madeixas com a chapinha. Vacinado contra o coronavírus, Roberto Carlos endossou a campanha de imunização no país.

“Defendo, de verdade, a ciência. É ela que pode orientar o povo sobre o que deve ser feito e a importância da vacina. Defendo a ciência e tudo que alguém diz em nome da ciência. Eu me vacinei, estou mais tranquilo e agora estou para receber a segunda dose, mas mantenho os mesmos cuidados de sempre. Repito: a vacina é muito importante e todos devem se vacinar. Vacina sim!”.

Fonte: bahia.ba