Delegado Bacelar fala que mais quatro vítimas denunciaram empresário de Paulo Afonso, suspeito de estupro

Mais quatro vítimas denunciaram terem sido abusadas sexualmente pelo empresário do ramo da construção civil de Paulo Afonso, preso no dia 9 de abril durante cumprimento de mandado de prisão temporária decretada pela Justiça. A informação foi fornecida pelo delegado de Glória Bacelar durante entrevista a um rádio local.

O homem foi preso por suspeita de dopar e estuprar uma jovem de 19 anos em sua chácara localizada na cidade de Glória. Conforme a vitima, ele fez uma proposta falsa de emprego e a levou até o local. Após a sua prisão e repercussão do caso, outras quatro mulheres foram à delegacia de polícia civil de Glória e para fazer novas denuncias contra o suspeito.  A polícia espera que mais vítimas denunciem.

De acordo com o delegado, mais quatro vitimas já formalizaram a denúncia contra o suspeito e inclusive prestaram depoimentos. E há outras mulheres que procuraram a polícia, mas relatam que estão com medo e com vergonha. Ainda conforme o delegado, umas dessas vitimas relatou que logo após o estupro, o homem teria dito que gravou o ato e ameaçou divulgar as imagens caso fosse denunciado. Em virtude das ameaças, ela preferiu se calar por todo esse tempo.

Em um trecho da entrevista, Bacelar aproveita e manda um recado para as mulheres, vitimas deste tipo de crime: “você mulher não tem culpa de nada, você, mulher é vítima, não é por que você mulher, aceitou um convite para um almoço, aceitou um convite para um jantar, para participar de uma confraternização, para ir à casa de quem quer que seja, que esse quem quer que seja vai ter o direito de dopar e lhe estuprar. Então, a relação sexual é livre, agora tem que ser livre e tem que ser consentida”.

Em seguida, o delegado afirmou que a polícia civil vai dar todo apoio a essas mulheres, vitimas de estupro, por que quando as mulheres dizem não, “não é não”.

O delegado ressalta que  o processo corre em segredo de Justiça.

Fonte: chicosabetudo